Conheça o novo presidente da FHBr, Fábio Augusto Vieira e os planos para a gestão 2018/2019

Publicado em: 06/02/2018 - Atualizado em: 16/02/2018

Desde o início de janeiro a Federação Hípica de Brasília (FHBr) conta com nova Diretoria para o mandato 2018/2019. (Clique aqui e confira a composição completa).

Confira entrevista com o novo presidente da FHBr, Fábio Augusto Vieira, conheça sua formação profissional, trajetória no Hipismo e o que pretende para a gestão da FHBr nos próximos dois anos!

Comunicação FHBr: Qual a sua formação profissional?

Fábio Augusto: Nasci em Goiânia (GO) e vim para Brasília (DF) em 1993 para ingressar na Polícia Militar do Distrito Federal. Concluí o curso de formação de oficiais em 1995, fiz bacharelado em Direito, pós-graduação em Ciências Políticas, Ciências Jurídicas e Curso de Especialização em Segurança Pública.

Ao ingressar na PMDF decidi seguir um sonho de criança:  ser policial de cavalaria, portanto ingressei no Regimento de Polícia Montada (RPMon). Concluí o curso de Policiamento Montado em 1997, curso de Mestre em Equitação no Chile, em 2000 e curso de Operações de Choque Montado, em 2004.

Comunicação FHBr: Como surgiu a paixão pelo Hipismo?

Fábio Augusto: Quando criança passava as férias na fazendo do meu avô no município de Barro Alto (GO). Aos quatro anos de idade montei pela primeira vez e me apaixonei. Aprendi a montar sem sela, usado apenas um baixeiro (manta) e um cinto ou uma corda para conduzir o cavalo. Foram momentos que marcaram minha infância e que fizeram ter a certeza de que deveria me aperfeiçoar na prática desse esporte fascinante!

 Foto: Arquivo pessoal

Comunicação FHBr: Que experiências do trabalho no Regimento de Polícia Montada você traz para a FHBr?

Fábio Augusto: No Regimento Coronel Rabelo descobri a diferença entre a equitação campesina e a equitação clássica. Participei de inúmeras provas de salto, adestramento e concurso completo de equitação, representando o regimento. Em 1998 comecei a fazer parte da comissão organizadora do tradicional Concurso de Salto Coronel Rabelo. O trabalho no RPMon deu-me a oportunidade de participar do Curso de Mestre de Equitação no Chile. Comandei o esquadrão de Choque montado, responsável pela garantia e restabelecimento da ordem pública nas manifestações e pelo controle de massas. Em 2016 assumi o Comando do Regimento Coronel Rabelo, e após a reestruturação da PMDF, em 2017, fui designado para ser o Subcomandante do Comando de Policiamento Montado. Ao longo desse tempo estive sempre acompanhando de perto as atividades da FHBr, como representante do RPMon na entidade, participando das competições e observando o planejamento e realização dos eventos.

Comunicação FHBr: Como pretende conduzir a FHBr nesses próximos dois anos?

Fábio Augusto: A FHBr vinha sendo administrada com muita seriedade por um grupo de pessoas dedicadas que buscam fazer com que o Hipismo brasiliense seja respeitado e torne-se referência no Brasil. Nossa gestão pretende dar continuidade a esse trabalho, buscando aprimorar o desenvolvimento do esporte, mantendo a excelência no planejamento e execução dos eventos, gerando grandes oportunidades para que os atletas federados e seus clubes possam continuar crescendo, conforme a tendência delineada pela Confederação Brasileira de Hipismo (CBH).

Vamos construir um planejamento estratégico para os próximos anos visando aumentar a prática de esportes equestres, atrair parcerias que permitam a criação de eventos cada vez melhores, estabelecer um programa de vantagens com empresas parceiras e valorização ao atleta federado. Entender as necessidades e expectativas do atleta federado com relação aos eventos hípicos, facilitar a sua participação, buscando recursos externos para diminuir os custos. Em consonância com o Código de Conduta da FEI,  zelar com respeito pela integridade dos animais, respeitando o seu bem-estar acima de todas as necessidades.

Comunicação FHBr: O que se pode esperar do planejamento das competições para este ano?

Fábio Augusto: A FHBr adquiriu um grau de excelência no planejamento e execução de grandes eventos equestres, atraindo um número cada vez maior de cavaleiros e amazonas. Buscaremos aprimorar, oferecendo aos nossos atletas uma organização cada vez melhor e que proporcione satisfação no atendimento de suas necessidades.

Lembrando que os eventos não são apenas da FHBr, mas de todos, das entidades que organizam, entidades participantes, atletas, familiares, proprietários dos animais e profissionais envolvidos, veterinários, tratadores e instrutores. Com o comprometimento de toda a família hípica vamos fazer com que os nossos eventos tenham sucesso e atraiam um público cada vez maior, seja participante, patrocinador ou assistente.

Foto: Arquivo pessoal

Comunicação FHBr: Quais as competições previstas para este ano?

Fábio Augusto: Organizadas pela FHBr estão previstas as etapas do ranking de salto, adestramento e enduro, o Candangão 2018, o CSN* Copa JK tradicional no calendário nacional e que este ano nos foi confiada a seletiva sul-americana, o CBS de Amazonas e o CSN* Brasília Indoor. Na modalidade de concurso completo sediaremos um CCI 1* e 2**, e no enduro duas etapas do CEI1* 80, CEI2* 120, CEIYJ1* 80, CEIYJ2* 120, entre outros eventos de grande importância.

(Clique aqui e conheça o calendário completo de competições para 2018)

Comunicação FHBr: E a participação da FHBr em eventos nacionais e internacionais?

Fábio Augusto: Estaremos empenhados em buscar o melhor corpo técnico para a formação das equipes que irão representar o nosso Distrito Federal nas diversas competições nacionais e internacionais. Continuaremos incentivando as modalidades diversas e fomentando a prática da arte equestre. A Federação buscará um canal de comunicação estreito com os praticantes dos desportos equestres buscando ouvir sugestões e ideias que possam facilitar, fomentar, desonerar a participação em competições hípicas.

Comunicação FHBr: Qual a sua mensagem para os atletas do Hipismo brasiliense?

Fábio Augusto: Aos cavaleiros e amazonas gostaria de expressar nossa vontade em trabalhar buscando soluções e estabelecendo o que há de melhor para a prática dos desportos equestres. Foi pensando nisso que fizemos uma composição para a diretoria com representantes de todas entidades filiadas que atuarão em conjunto para encontrar alternativas que possam engrandecer a prática desportiva. Mas o melhor time não será suficiente se não houver a participação de todos pensando no melhor para o Hipismo do Distrito Federal, seja trazendo sugestões, participando ou levando as ideias aos amigos e familiares, divulgando uma das entidades federadas como escola que ensina o mais prazeroso e apaixonante esporte. Incentive, convide um amigo a montar cavalo, divulgue nosso esporte e com a participação de todos fortaleceremos cada vez mais o hipismo em Brasília.

Comunicação FHBr: E para as entidades filiadas?

Fábio Augusto: Às entidades reforçamos o nosso compromisso de continuar trabalhando para a organização de grandes eventos e buscar parcerias externas que permitam a desoneração de Concursos e eventos equestres. O que propomos desde a composição da diretoria foi a busca pela Unidade, e conclamo a todos para que juntos trabalhemos pelo crescimento dos esportes equestres como um todo e o fomento da prática da arte de montar cavalo. Citando a frase que expressa o cerne do trabalho em equipe: Nenhum de nós é tão bom quanto NÓS TODOS JUNTOS... JUNTOS SOMOS MAIS FORTES!

  • Por: FHBr
  • 06/02/2018
  • Fonte: Por Lisiane Cardoso
COMENTÁRIOS DA NOTICIA